Jurista chinês defende abolição da pena de morte


 

Lusa / AO online   Internacional   11 de Fev de 2010, 10:38

Um jurista chinês defendeu a abolição da pena de morte na China, o país que mais aplica a pena capital e que é responsável pela maioria das execuções registadas no mundo.
“A pena capital praticada pelo governo é o demónio contra o demónio”, diz He Weifang, professor da Universidade de Pequim (Beida), citado pelo jornal Global Times.

Um advogado ouvido pelo jornal, Zhang Sizhi, também se mostrou favorável à abolição da pena de morte, mas alegou que “as condições para isso não estão maduras”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.