Afeganistão

Jovem casal apedrejado até à morte por adultério


 

Lusa / AO online   Internacional   16 de Ago de 2010, 19:19

Militantes talibãs apedrejaram até à morte um jovem casal por adultério no norte do Afeganistão, denunciaram esta segunda-feira organizações de defesa dos direitos humanos.
Foi a primeira vez que o movimento islâmico extremista utilizou esta punição desde que foi derrubado do poder em 2001, de acordo com as mesmas organizações, nomeadamente a Amnistia Internacional.

A execução pública, que também foi confirmada pelas autoridades afegãs, teve lugar durante o fim-de-semana na localidade de Dasht-e Archi, na província de Kunduz.

Segundo as autoridades locais, o casal era composto por uma mulher de 20 anos, que estava noiva de outro homem, e um homem, de 28 anos, que deixou a mulher para fugir com a jovem amante.

O casal esteve escondido durante cinco dias na casa de um amigo, disse o governador da localidade, Mohammad Ayub Aqyar.

Os jovens foram descobertos domingo por operacionais talibãs e foram apedrejados perante uma assistência de 150 homens, acrescentou o governador.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.