Jovem ativista paquistanesa vítima dos talibãs transferida para o Reino Unido

Jovem ativista paquistanesa vítima dos talibãs transferida para o Reino Unido

 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Out de 2012, 09:50

A jovem ativista paquistanesa vítima de um atentado dos talibãs na terça-feira foi transferida esta seguinda-feira para o Reino Unido para aí prosseguir a recuperação das lesões sofridas, informou em comunicado o Exército do Paquistão.

A mesma entidade indicou que a decisão foi tomada em coordenação com a família da menor, de 14 anos, e que Malala se encontra livre de perigo e recupera em condição estável.

A jovem foi transportada num avião da família real dos Emirados Árabes Unidos.

"O Paquistão providenciou, em conjunto com os Emirados Árabes Unidos, uma ambulância aérea especialmente equipada para transferir Malala para o Reino Unido", informava o comunicado depois de anunciar que os Emirados Árabes Unidos tinham dito que o Paquistão estava pronto para enviar o avião.

Malala Yusufzai, que militava pelo direito à educação, foi ferida a tiro na cabeça e no ombro em pleno dia por elementos do Movimento dos Talibãs do Paquistão, aliado da Al-Qaida.

As autoridades paquistanesas prometeram uma recompensa de 100.000 dólares (77,2 mil euros) por informações que permitam deter os responsáveis pelo atentado.

Malala Yusufzai foi visitada na sexta-feira pelo primeiro-ministro, Raja Pervez Azhraf, que esteve também com duas colegas da adolescente feridas no mesmo ataque.

No mesmo dia, numerosas mesquitas no Paquistão organizaram orações pela adolescente, depois de na quinta-feira os cristãos de Islamabad terem realizado uma missa especial dedicada à jovem.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.