José Manuel Coelho formaliza candidatura às presidenciais na quinta-feira


 

Lusa/AO online   Nacional   22 de Dez de 2010, 17:22

O deputado do PND-M, José Manuel Coelho, que classifica a Madeira “um enclave” na democracia portuguesa, entrega quinta-feira no Tribunal Constitucional nove mil assinaturas que subscrevem a sua candidatura à Presidência da República nas eleições de 23 de Janeiro.
José Manuel Coelho, de 58 anos de idade, que se considera “um comunista convicto” e que foi o protagonista do hastear de uma bandeira nazi no parlamento madeirense como forma de protesto pelos 32 anos de “consulado” de Alberto João Jardim, sustenta que a Madeira “é um enclave” que vive à margem da democracia portuguesa e, por isso, caso vença as eleições, a primeira coisa que fará “é pôr a Assembleia [Regional] a funcionar” senão convocará novas eleições regionais.

O pintor da construção civil que mais Avante ! vendeu na Madeira e que por essa razão foi distinguido, por ocasião dos 50 anos do jornal, com uma viagem à ex-URSS, promete que, caso venha a ser eleito a 23 de Janeiro, será um Presidente interventivo e não um decalque dos chefes de Estado do fascismo.

Em declarações à Agência Lusa, José Manuel Coelho assegura que será “um Presidente da República interveniente e não um Presidente como tem sido, infelizmente, o senhor professor Cavaco Silva, que é um decalque total dos presidentes do tempo do fascismo” ao cingir-se “a cortar-fitas e a banquetes”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.