José Couceiro diz que dificuldades seriam as mesmas se Benfica estivesse em segundo

José Couceiro diz que dificuldades seriam as mesmas se Benfica estivesse em segundo

 

Lusa/AO online   Futebol   6 de Abr de 2018, 14:24

O treinador do Vitória de Setúbal recusou a ideia de ter no sábado um jogo mais difícil com o Benfica, pelo facto de o adversário se apresentar no Estádio do Bonfim na liderança da I Liga de futebol.

Em conferência de imprensa, José Couceiro admite que o estado anímico dos adeptos ‘encarnados' possa ser diferente, mas o da equipa liderada por Rui Vitória não.

"Se isso [passarem para a liderança] não tivesse acontecido, o Benfica estaria na mesma situação porque a seguir joga contra o FC Porto. O objetivo deles é exatamente o mesmo, não vamos sentir mais nem menos dificuldades, serão idênticas. Para os adeptos é normal que haja um ambiente de maior satisfação e empolgamento, mas isso não nos pode influenciar", disse.

O técnico do conjunto setubalense frisou que o encontro de sábado nada tem a ver com o jogo da primeira volta em que as ‘águias' golearam os sadinos (6-0) no Estádio da Luz, em 26 de novembro de 2017.

"O jogo da primeira volta nada tem nada ver com o de agora, pelo meio até já jogámos e empatámos (2-2) para a Taça da Liga. Jogámos na altura com o Benfica no nosso pior período da época, estávamos muito pior do que estamos hoje. Tivemos uma expulsão na primeira parte e não conseguimos manter a prestação que pretendíamos", lembrou.

Daí para cá, vitorianos e benfiquistas, que até mediram forças na Taça da Liga [com esse empate no Bonfim], atravessam os seus melhores momentos da época.

"Tal como nós, o Benfica está melhor e as duas equipas estão mais confiantes. Nesta segunda volta, o Benfica ainda não foi derrotado e nós temos quatro vitórias, quatro empates e três derrotas. Já fizemos na segunda volta o que não conseguimos na primeira", sublinhou.

Apesar de reconhecer o poderio do adversário, José Couceiro garante que esse aspeto não vai impedir a sua equipa de lutar pelos pontos.

"O Benfica é favorito. É a equipa mais forte e o primeiro classificado. Durante a semana trabalhámos a forma como podemos anular os pontos mais fortes do Benfica, que são bastantes, mas também tem pontos que podemos explorar. Temos as nossas possibilidades de poder ter um resultado positivo", afirmou.

Com o Vitória de Setúbal envolvido na luta pela permanência e o Benfica na luta pelo título, o treinador considera que a "pressão existe para os dois lados neste jogo".

"Estamos cinco pontos acima da linha de água e não é o jogo do Benfica que vai decidir nada. É um jogo importante, queremos pontuar e, se possível, ganhar. O Benfica joga para o título, está um ponto acima do segundo classificado e não vai querer perder essa vantagem", disse.

Para ter êxito diante dos benfiquistas, José Couceiro alerta para a necessidade de não ter uma estratégia defensiva.

"O Benfica normalmente marca golos, por isso, se tivermos uma atitude negativa, ou seja, exclusivamente defensiva, e não tentarmos ultrapassar o adversário, estaremos mais perto de perder. Não se trata de arrogância, quem joga para o 0-0 acaba por perder", considerou.

O defesa Patrick Vieira e o médio João Teixeira [ambos impedidos de jogar por estarem cedido pelo Benfica aos sadinos], e o avançado Yannick Djaló [recupera de lesão] estão impedidos de dar o contributo à equipa de José Couceiro, que não divulgou a lista de convocados

O Vitória de Setúbal, 13.º classificado, com 28 pontos, defronta o Benfica, primeiro, com 71, no jogo da 29.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, a disputar no sábado (20:30), no Estádio do Bonfim.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.