José Contente recusa “puxões de orelhas”por causa de compensações salariais


 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Dez de 2010, 12:14

O secretário da Ciência Tecnologia e Equipamentos açoriano advertiu para a necessidade de se resistir àqueles que pretendem “beliscar” a autonomia regional, rejeitando” puxões de orelhas” a uma governação destinada a “ajudar as famílias e contribuir para o desenvolvimento”.

“É preciso ter coragem para enfrentar aqueles que, não estando de acordo, gostam de funcionar como nossos polícias, quando nós sabemos que há outras situações neste país que precisam muito mais de polícias”, advertiu José Contente, num convívio de Natal para idosos que decorreu sábado na Maia, ilha de S. Miguel.

Numa alusão às críticas de que o Governo Regional tem sido alvo devido à decisão de atribuir uma compensação salarial aos funcionários açorianos com vencimentos entre os 1 500 e os 2 000 euros para evitar quebras nos seus rendimentos em virtude dos cortes impostos pelo Orçamento do próximo ano, o secretário da Ciência Tecnologia e Equipamentos realçou a importância de resistir às “pressões”.

Temos de reforçar “a nossa capacidade de resistir a tudo o que são pressões de quem nos quer governar quando somos nós que temos a responsabilidade e a legitimidade democrática de auto-governo”, advertiu José Contente.

O secretário da Ciências Tecnologia e Equipamentos referiu também que, devido à crise, o Governo Regional vai reforçar as dotações às intervenções na área da solidariedade social, a que afetou 25 milhões no próximo ano.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.