Jornais do projeto "Ler (n)o dia" chegam às escolas secundárias

Carregando o video...

 

Ana Carvalho Melo   Regional   26 de Fev de 2016, 10:38

A câmara municipal de Ponta Delgada assinou na quarta-feira protocolos com as três escolas secundárias do concelho, que passam a integrar o projeto de promoção da literacia "Ler (n)o dia".

 

Em abril do ano passado, a câmara municipal assinou protocolos com os estabelecimentos do 1º ciclo do ensino básico, bem como as Escolas Básicas e Integradas da Canto da Maia, Roberto Ivens, Ginetes e Capelas, e ontem o projeto foi alargado às escolas secundárias de Ponta Delgada.

Segundo o presidente da autarquia, José Manuel Bolieiro, este projeto resulta da aposta “numa literacia da leitura, dos media e da informação nas nossas escolas” para benefício “da comunidade geral e dos nossos jovens”.

O presidente da câmara aproveitou ainda para destacar que, mais que “um esforço financeiro”, este projeto “é uma aposta municipal na elevação cultural e uma estratégia educativa”.

Foi ainda anunciado que a câmara municipal de Ponta Delgada está disponível para ser parceira, no exercício das suas competências, das escolas na aquisição de livros para as bibliotecas escolares “em descoberta de fundos comunitários compatíveis”, destacando, no entanto, que a administração regional é que tem “em primeiro lugar a responsabilidade”.

Também a adesão, desde o primeiro dia, dos jornais Açoriano Oriental e Correio dos Açores a este projeto foi saudada por José Manuel Bolieiro, que destacou a “generosidade” dos empresários, que viram neste projeto “uma perspetiva educativa”.

Presente na assinatura do protocolo, Isaura Pereira, coordenadora da biblioteca da Escola Secundária Domingos Rebelo, destacou da ligação entre a escola e o exterior.

“Estes protocolos são sempre muito importantes porque são uma parceria entre a escola, a autarquia e os jornais e é sempre muito importante que haja elos de ligação entre a escola e o exterior”, afirmou a responsável, lembrando que “hoje em dia as bibliotecas escolares são sítios vivos, não só de conhecimento e silêncio como entendíamos a biblioteca. E o jornal vem dar uma leitura atual do que se passa na sociedade”.

Na ocasião Pedro Melo, administrador da Açormedia, proprietária do jornal Açoriano Oriental, também destacou a “iniciativa louvável” da Câmara Municipal de Ponta Delgada de alargar o projeto dos jornais às escolas secundárias Antero Quental, Domingos Rebelo e das Laranjeiras, abrangendo atualmente um total de 31 escolas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.