Estados Unidos

Jorge Sampaio condena intenção de queimar Corão


 

Lusa/AO online   Nacional   10 de Set de 2010, 11:33

Jorge Sampaio, Alto Representante da ONU para a Aliança das Civilizações, que terminou esta sexta-feira uma visita à Rússia, condenou firmemente a intenção do pastor norte-americano Terry Jones de queimar o Corão, livro sagrado dos muçulmanos no dia 11 de Setembro.
“Esse gesto tem de ser firmemente condenado. Ficar em silêncio significaria aceitar a banalidade do discurso do ódio e a incitação ao ódio. Temos de ser capazes, quando necessário, de agir contra as ameaças comuns, como o extremismo”, escreve num comunicado enviado à Lusa.

Segundo Sampaio, “durante os últimos dias, as notícias vinda de vários países têm sido dominadas por histórias de discriminação racial, xenofobia e intolerância, incluindo a discriminação de pessoas com base na sua religião ou crença”.

“Algumas dessas histórias estimulam o extremismo e a polarização em todo o mundo, criam tensões entre comunidades e sociedades”, frisou o Alto-comissário da ONU, apresentando como exemplo o apelo de Terry Pastor para queimar o Corão.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.