Jogos e apostas online geraram 122,5 milhões de euros em 2017

Jogos e apostas online geraram 122,5 milhões de euros em 2017

 

Lusa/AO online   Economia   19 de Fev de 2018, 14:02

Os jogos e apostas online geraram 122,5 milhões de euros em 2017, ano em que estavam registados 800 mil jogadores nos ‘sites’ em Portugal, segundo um relatório do Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos (SRIJ).

O relatório “Atividade do jogo online em Portugal”, relativo ao quarto trimestre de 2017, revela também que, em 31 de dezembro de 2017, encontravam-se autoexcluídos da prática de jogos e apostas online 17,6 mil jogadores, mais 4,6 mil comparativamente ao final do terceiro trimestre.

Os jogadores autoexcluídos representavam cerca de 2,2% dos jogadores registados nas sete entidades exploradoras legalizadas, mais 0,2 p.p. face ao trimestre anterior.

Por outro lado, no mesmo período, deixaram de estar autoexcluídos 1,9 mil jogadores (eram 2,5 mil no 3º trimestre), refere o relatório publicado no ‘site’ do SRIJ.

No ano passado, a atividade de jogos e apostas online gerou cerca de 122,5 milhões de euros de receita bruta, sendo que no último trimestre a receita bruta atingiu o valor de 36,5 milhões de euros, mais 7,2 milhões face ao trimestre anterior, representando um crescimento de quase 25%.

Relativamente às apostas desportivas à cota, em que o jogador aposta contra a entidade exploradora, o relatório revela que registaram, em 2017, um valor global de cerca de 68,1 milhões de euros.

No último trimestre, a receita bruta atingiu os 20,5 milhões de euros, o valor mais elevado do ano, mais 26% face ao trimestre anterior (mais 4,2 milhões de euros).

Os dados revelam que o futebol é a modalidade desportiva preferida dos portugueses, reunindo 76,6% do total de apostas desportivas no ano passado, seguido do ténis (12,4%) e do basquetebol (8,5%).

Quanto ao valor da receita bruta obtida pelas entidades exploradoras, o SRIJ revela que atingiu os 54,4 milhões de euros em 2017.

No último trimestre, registou-se o valor mais elevado, 16 milhões de euros, mais 23% comparativamente ao trimestre anterior (cerca de mais três milhões de euros).

As apostas em jogos de máquinas registaram “uma predominância” relativamente a apostas noutros tipos de jogos online, representando mais de 45% do total das apostas, um aumento em cerca de 3 p.p. face ao final do trimestre anterior.

O relatório revela ainda que, em 2017, se encontravam registados nos ‘sites’ de jogos online 800 mil jogadores, sendo que no quarto trimestre foram observados 132,3 mil novos registos, mais 50 mil do que no trimestre anterior.

Em 31 de dezembro, os jogadores com idades entre os 25 e 44 anos representavam 61,3% do total, mantendo-se como predominante o grupo dos 25 aos 34 anos (39,3%), seguidos dos apostadores com idades entre os 18 e os 24 anos (27,8%).

Mais de metade dos jogadores registados residem nos distritos do Porto (22%), de Lisboa (19,5%) e de Braga (9,7%).

A exploração e a prática dos jogos e apostas ‘online’ foi legalizada em Portugal em 28 junho de 2015, tendo a primeira licença sido emitida a 25 de maio de 2016.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.