Japão escapa à recessão no 3.º trimestre graças ao aumento do investimento privado

Japão escapa à recessão no 3.º trimestre graças ao aumento do investimento privado

 

Lusa / AO online   Economia   8 de Dez de 2015, 10:50

O Japão vai escapar da recessão técnica depois de o Governo publicar hoje os dados revistos sobre a evolução do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre, corrigindo em alta, principalmente, o aumento do investimento privado.

 

Durante o terceiro trimestre de 2015, o PIB japonês cresceu 1% ao ritmo anual, o que contrasta com o recuo de 0,8% publicado inicialmente no passado dia 16 de novembro.

Esta alteração está a contrariar a maioria dos analistas e aponta que o Japão encaixou melhor do que o esperado a desaceleração da China, seu principal parceiro comercial, e que o setor privado está a mostrar-se mais enérgico e menos cauteloso.

Os dados corrigidos também indicam que a terceira economia mundial expandiu-se nesse período em 0,3% relativamente ao trimestre anterior, em vez de contrair-se em 0,2%, como previam os analistas e o próprio governo.

Esta revisão em alta retira o Japão da recessão técnica - que acontece quando surgem dois trimestres consecutivos de crescimento negativo -, cuja a economia encolheu 0,5% ao ritmo anual em abril-junho.

Esta correção de dados surge principalmente pelo aumento do investimento privado de capital fixo não residencial, que segundo os novos valores, cresceu 0,6% entre trimestres.

As exportações, outra importante engrenagem no músculo económico nipónico, aumentaram 2,7% relativamente a abril-junho, uma décima mais que o inicialmente estimado.

Esta revisão tem um efeito balsâmico para o Governo do primeiro-ministro, Shinzo Abe, num momento em que a verdadeira eficácia do seu programa de reforma económica, conhecido como "Abenomics" e em ação há três anos, começava a questionar-se naquele país asiático.

Analistas começam a atribuir a desaceleração da procura com o fenómeno de que os japoneses estão com maiores dificuldades face à subida dos preços no seu dia-a-dia, perante a ausência de aumentos salariais.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.