Médio Oriente

Israel está disposto a pagar preço alto pela libertação de Gilad Shalit

Israel está disposto a pagar preço alto pela libertação de Gilad Shalit

 

Lusa / AO online   Internacional   1 de Jul de 2010, 18:30

O primeiro ministro israelita Benjamin Netanyahu disse esta quinta-feira que Israel está disposto a pagar um preço alto pela libertação do soldado Gilad Shalit, detido há quatro anos na faixa de Gaza, mas não «qualquer preço».

«O Estado de Israel está decidido a pagar um preço elevado pela libertação de Gilad Shalit, mas não podemos dizer que será a qualquer preço”, disse durante uma intervenção televisiva.

Netanyahu confirmou estar disposto a libertar, sob condições, um milhar de presos palestinianos em troca de Shalit.

Os media israelitas falam há meses da libertação de um milhar de prisioneiros palestinianos, em dois grupos de cerca de 450 e 550 detidos, em troca pelo soldado israelita, capturado junto à faixa de Gaza pelo braço armado do movimento radical Hamas e dois outros grupos em Junho de 2006.

As negociações não têm avançado devido à identidade dos palestinianos a libertar. Israel tem resistido à libertação de figuras da segunda Intifada (levantamento palestiniano nos anos 2000) ou “terroristas” que considera poderem realizar novos atentados.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.