Islândia voltou a reabrir tráfego aéreo apesar da erupção do vulcão Bardarbunga


 

Lusa/AO online   Internacional   29 de Ago de 2014, 17:39

A Islândia reabriu já o espaço aéreo, interditado esta sexta-feira de madrugada na sequência da entrada em erupção do vulcão Bardarbunga, anunciando que baixou o nível de alerta de vermelho para laranja.

 

O Serviço de Meteorologia da Islandia, responsável pelo controlo da atividade vulcânica, anunciou ter baixado o nível de alerta para laranja, o que significa que os aviões agora já podem sobrevoar aquela área.

Apesar de o vulcão Bardabunga ter entrado em erupção de madrugada, forçando a interdição do tráfego aéreo na zona do vulcão, os aeroportos da ilha não foram encerrados.

Ao início da tarde, o vulcão expeliu cinzas e a libertação de uma grande nuvem, com potenciais impactos desastrosos para a aviação, continua a ser um cenário possível.

Há quase duas semanas que o Bardarbunga, situado numa região glaciar, provoca uma situação de alerta no país. Os geofísicos consideram que está em curso um processo de relaxamento da caldeira do vulcão devido a mudanças de pressão do magna.

A retirada de turistas foi ordenada há uma semana, como medida preventiva.

O Bardarbunga, um dos maiores vulcões na Islândia, não entra em erupção há mais de um século.

Em 2010, a erupção de um outro vulcão islandês, o Eyjafjallajokull, provocou o maior encerramento do espaço aéreo decretado na Europa em tempo de paz. Mais de 100.000 voos foram anulados num mês e mais de oito milhões de passageiros foram afetados.

Na semana passada, o geofísico português Fernando Carrilho admitiu que o Bardarbunga é “mais perigoso” do que o Eyjafjallajokull.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.