Conjuntura

Irlanda, Espanha e Portugal estão "claramente vulneráveis"

Irlanda, Espanha e Portugal estão "claramente vulneráveis"

 

Lusa / AO online   Economia   26 de Abr de 2010, 11:16

A Grécia dificilmente será o último país da zona euro a precisar de apoio financeiro do Fundo Monetário Internacional (FMI), com a Irlanda, Espanha e Portugal "claramente vulneráveis", afirmou o ex-economista chefe do FMI Kenneth Rogoff.
"É mais provável do que o contrário, precisarmos de mais um programa de financiamento do FMI em pelo menos mais um país da zona euro nos próximos dois a três anos", afirmou Kenneth Rogoff, ex-economista do FMI e Professor na conceituada Universidade de Harvard.

Este economista, que também ficou famoso por prever a falência dos bancos norte-americanos antes da queda do banco de investimento Lehman Brothers, co-autor de vários estudos sobre crises financeiras e de dívida dos países, afirmou numa entrevista telefónica à Bloomberg que os "cortes orçamentais necessários em muitos países da Europa são profundos".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.