Irão prepara exercício militar com mísseis um dia depois da aplicação de sanções pelos EUA

Irão prepara exercício militar com mísseis um dia depois da aplicação de sanções pelos EUA

 

Lusa/AO Online   Internacional   4 de Fev de 2017, 10:46

O Irão vai utilizar mísseis num exercício com a Guarda Revolucionária, num gesto visto como desafiador, um dia depois de os Estados Unidos terem imposto sanções, em resposta a um teste de um míssil de médio alcance.

A página na Internet dos guardas revolucionários, Sepahnews, informa que as manobras têm como objetivo demonstrar a sua “completa preparação para lidar com as ameaças” e com as “humilhantes sanções” de Washington.

“Diferentes tipos de sistemas de mísseis e radares produzidos domesticamente, centros de controlo e comandos, e sistemas de guerra cibernética vão ser usados neste exercício”, pode ler-se.

O Governo norte-americano impôs sanções económicas a várias pessoas e entidades do Irão na sexta-feira, em resposta ao teste de um míssil de médio alcance realizado no domingo por Teerão.

Trump afirmou - em campanha e já depois de eleito - que iria "rasgar" o acordo nuclear que os Estados Unidos - a par da Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha - assinaram com Irão, que permitiu o levantamento de sanções económicas contra Teerão.

Para os Estados Unidos, o ensaio desta semana viola a resolução 2231 do Conselho de Segurança da ONU, que exorta o Irão a não testar mísseis capazes de transportar uma arma nuclear.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.