Investimentos em curso em matadouros nos Açores somam 15 ME

Investimentos em curso em matadouros nos Açores somam 15 ME

 

Lusa/AO Online   Regional   15 de Abr de 2016, 11:20

O presidente do Governo dos Açores anunciou hoje que estão em curso investimentos de 15 milhões de euros na construção ou requalificação de quatro matadouros na região, destacando o contributo destas obras na modernização do setor agroalimentar do arquipélago.

 

“O investimento total nos novos matadouros do Faial e da Graciosa e nos melhoramentos nos matadouros de São Miguel e da Terceira ascende a cerca de 15 milhões de euros”, afirmou Vasco Cordeiro, na Horta, Faial, na cerimónia de lançamento da primeira pedra da construção do novo matadouro desta ilha.

O novo matadouro do Faial, localizado no parque industrial de Santa Bárbara, é um investimento de 4,4 milhões de euros, com um apoio comunitário de 3,3 milhões de euros. Tem um prazo de execução de 540 dias.

Vasco Cordeiro destacou que a obra “insere-se num âmbito mais vasto de melhoria continuada da rede regional de abate, face a um crescimento que se tem verificado na produção de carne, particularmente no que respeita a um aumento muito substancial do número de abates em detrimento da exportação de gado vivo”.

Segundo o chefe do executivo açoriano, pretende-se dotar a região de uma rede de matadouros “moderna, devidamente equipada e condizente com as atuais exigências do mercado”.

“O nosso objetivo neste âmbito é que a mesma possa, também, constituir mais um instrumento determinante de consolidação e de fortalecimento do setor agrícola e, em especial, do setor da carne nos Açores”, adiantou.

Para o governante, com mais esta obra, os Açores prosseguem “o percurso de modernização do setor agroalimentar açoriano, valorizando a fileira da carne, contribuindo para a sustentabilidade das explorações e para o incremento da comercialização das suas produções”.

Vasco Cordeiro salientou que “a construção ou melhoramento destas infraestruturas” tem outro efeito, que “é o da melhoria das condições de trabalho dos profissionais deste setor”, realçando que o Orçamento do Estado para 2016 contempla “uma norma que permite aos trabalhadores dos matadouros regionais um regime de aposentação condigno e condizente com a dureza e dificuldade das tarefas que desempenham”.

O presidente do Governo Regional anunciou ainda que, “após um período de operacionalização de fundos comunitários”, será possível lançar, até ao final deste semestre, no Faial, os concursos públicos para a segunda fase de requalificação do porto da Horta, do novo quartel dos bombeiros e da reabilitação do troço entre o largo Jaime de Melo e a ribeira do Cabo (estrada regional que atravessa o interior da ilha).

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.