Inverno na Rússia poderá ser o mais rigoroso dos últimos 20 anos

Inverno na Rússia poderá ser o mais rigoroso dos últimos 20 anos

 

Lusa/AO online   Internacional   4 de Dez de 2012, 10:51

Os serviços meteorológicos russos anunciaram esta terça-feira que o inverno que começou poderá ser o mais rigoroso dos últimos 20 anos.

"O atual inverno vai ser o mais frio dos últimos vinte anos. Em dezembro e janeiro, na parte europeia da Rússia, as temperaturas andarão perto da média, mas, em fevereiro, ficarão abaixo", declarou aos jornalistas Roman Vilfand, diretor do Centro Meteorológico da Rússia.

Porém, não são as baixas temperaturas, mas sim os grandes nevões que estão a criar já fortes problemas nas estradas do país. No final da semana passada, um forte nevão cortou a principal estrada do país, que liga as cidades de Moscovo e São Petersburgo, tento provocado, segundo o Ministério para Situações de Emergência, filas que chegaram a atingir 191 quilómetros.

As autoridades russas afirmam que a situação está normalizada, mas o correspondente da agência Ria-Novosti constatou que o nevão que caiu durante a noite continua a dificultar o trânsito nessa estrada estratégica. Em vez das cerca de quatro horas necessárias para realizar um percurso de 389 quilómetros, o jornalista precisou de mais de seis horas.

Além da neve, o trânsito é dificultado pelos camiões, cujos condutores, para poupar dinheiro, não substituíram os pneus de verão por pneus de inverno. Por isso, não conseguem fazer as subidas, porque o veículo começa a patinar.

Em Moscovo, os serviços comunais não conseguem responder atempadamente às intempéries e os automobilistas veem-se obrigados a perder horas a desenterrar os seus carros de debaixo da neve e em filas de trânsito. Na autoestrada que rodeia Moscovo, as filas atingem mais de 10 quilómetros em vários locais.

As previsões apontam para novas quedas de neve nos próximos dias.

"O inverno chega todos os anos, mas para as nossas autoridades é sempre uma surpresa", declarou à Lusa Mikhail, enquanto desenterrava o seu automóvel com uma pá.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.