Interpelação ao governo açoriano sobre situação política nacional marca plenário regional

Interpelação ao governo açoriano sobre situação política nacional marca plenário regional

 

Lusa/AO Online   Regional   26 de Out de 2015, 17:41

O plenário da Assembleia Legislativa dos Açores de outubro arranca na terça-feira com uma interpelação do PPM ao Governo Regional sobre a situação política nacional.

 

Paulo Estêvão, autor da interpelação, disse à Lusa que pretende saber quais as implicações que a eventual rejeição do programa do Governo de Passos Coelho por parte dos partidos de esquerda, na Assembleia da República, poderá ter nos Açores, em termos políticos e económicos.

O deputado monárquico adiantou também que pretende interpelar o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro (também líder do PS/Açores) para saber se vai ou não dar indicações de voto aos três deputados socialistas eleitos pelos Açores durante uma eventual discussão de uma moção de rejeição ao Governo.

Em causa está o facto de o líder regional dos socialistas ter afirmado que aceita a indigitação de Pedro Passos Coelho, por considerar que quem deve governar é a força mais votada, neste caso a coligação PSD/CDS.

"O que eu espero é que o doutor Vasco Cordeiro dê indicações de voto claras aos deputados do PS, de acordo com a visão do PS a nível regional, ou seja, de que quem deve governar é o partido mais votado", explicou Paulo Estêvão.

O Estatuto da Carreira Docente nos Açores, o regime jurídico dos contratos públicos e o sistema integrado de avaliação do desempenho da Administração Pública são outros temas que vão estar em discussão esta semana no parlamento do arquipélago.

Os 57 deputados regionais vão ainda apreciar propostas do CDS, do PPM e do PCP relacionadas com a proteção de relheiras (sulcos deixados na pedra provocados pela passagem de carros de bois), a divulgação dos falares açorianos e a gratuitidade dos manuais escolares.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.