Inter Rail perde passageiros em Portugal e enfrenta concorrência de "low-cost"


 

AO/Lusa   Economia   10 de Ago de 2014, 11:51

A aventura de viajar de comboio pela Europa continua a ser opção para muitos portugueses, mas a venda de passes Inter Rail em Portugal diminuiu nos últimos anos, à medida que foi sendo maior a oferta de voos 'low-cost'.

Segundo dados da CP – Comboios de Portugal, em 2010 registou-se a venda de 3.233 passes e em 2013 foram vendidos 2.243.

O Inter Rail Pass existe desde 1972 e Portugal foi um dos 21 países que fizeram parte do arranque do projeto, que permite aos residentes na Europa viajar de comboio, através de um passe único, nas várias empresas ferroviárias aderentes.

Mochila às costas, sapatos confortáveis, mapa na mão e disposição para a aventura são condições obrigatórias e também as que mais aliciam quem procura este modo de viajar, que são sobretudo jovens.

De acordo com a CP, em abril de 2007 houve uma necessidade de redesenhar a oferta dos passes Inter Rail, devido à "alteração dos hábitos de lazer dos europeus, com férias mais curtas e mais frequentes e a concorrência do transporte aéreo, em especial das companhias ‘low cost'".

A quebra de procura obrigou a uma reestruturação que levou a que os trajetos permitidos incluíssem mais nove países, passando para um total de 30.

França, Alemanha, Grã-Bretanha, Noruega, Suécia, Áustria, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Finlândia, Grécia, Irlanda, Itália, Espanha, Suíça, Croácia, Dinamarca, Hungria, Polónia, Roménia, Montenegro, Bósnia-Herzegovina, Bulgária, Republica Checa, Macedónia, Sérvia, Eslováquia, Eslovénia, Turquia e Portugal e ainda nas empresas de navegação ATTICA e MINOAN, cujos barcos fazem a ligação entre a Itália e a Grécia, integram a lista de membros.

A altura em que as pessoas mais viajam é o mês de julho (41%) e o passe para 10 dias de viagem (com 22 dias de validade do título) é o mais procurado (29%).

Para estes, o preço é de 269 euros, mas há ainda um passe mais barato, para cinco dias de viagem (com 10 dias de validade), que custa 184 euros. O título mais caro, com a possibilidade de viajar durante um mês e ir a quantos países se quiser, custa 442 euros.

"Embora não exista um estudo sobre o tipo de passageiro sabe-se que a maioria dos ‘interrailistas' são jovens estudantes viajando em período de interrupção letiva", refere a CP.

As rotas mais procuradas, segundo a empresa, são de Lisboa para Paris ou Lisboa para Madrid e Barcelona, embora haja cada vez mais pessoas a utilizar a viagem de avião com partida de Portugal para o destino e a partir daí começar o Inter Rail.

Com o objetivo de promover a modalidade Inter Rail durante o outono e o inverno, a CP lançou uma tarifa promocional com 15% de desconto na compra deste passe até 30 de setembro.

Os clientes, sem limite de idade, que adiram a esta promoção deverão utilizar o seu bilhete entre 15 de setembro e 29 de dezembro de 2014.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.