Instituto do Desporto inaugura quinta-feira direcção para gerir um terço do território nacional


 

Lusa/AO   Outras modalidades   19 de Dez de 2007, 10:39

A gestão desportiva de um terço do território e da população nacional passará por Rio Maior, a partir de quinta-feira
A gestão desportiva de um terço do território e da população nacional passará por Rio Maior, a partir de quinta-feira, depois da inauguração da direcção de Lisboa e Vale do Tejo do Instituto do Desporto de Portugal (IDP).
A direcção a inaugurar quinta-feira vai gerir o desporto de 51 concelhos, das regiões Oeste, Lezíria e Médio Tejo, Grande Lisboa e Península de Setúbal, correspondentes à área da Lezíria e Vale do Tejo correspondentes às unidades territoriais para fins estatísticos de nível II (NUT-II).
A delegação de Lisboa e Vale do Tejo, responsável por cerca de 3,5 milhões de habitantes, funcionará nas instalações do Centro de Estágios e Formação Desportiva de Rio Maior, inicialmente com o director António Moreira, professor da Escola Superior de Desporto local, e oito funcionários, provenientes dos serviços descentralizados do IDP, entretanto extintos.
O anúncio da instalação da direcção em Rio Maior foi feito pelo secretário de Estado da Juventude e Desporto, Laurentino Dias, em Novembro, em consequência da transformação do IDP em Instituto Público e da congregação dos serviços em cinco direcções regionais, em detrimentos das distritais.
Na altura, Laurentino Dias realçou a vontade de "valorização na área do desporto" em Rio Maior, frisando que "não foi por bondade, nem amizade pessoal" mas porque a cidade "conquistou esse lugar".
"O desporto em Portugal não é Lisboa", frisou Laurentino Dias, formulando votos para que "Rio Maior seja o centro do desporto na região de Lisboa e Vale do Tejo e tenha mais espaço no desporto nacional".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.