Insolvências de empresas recuam 23,1% até outubro

Insolvências de empresas recuam 23,1% até outubro

 

Lusa/AO online   Economia   8 de Nov de 2016, 17:11

As insolvências de empresas reforçaram até outubro a tendência de descida homóloga e recuaram 23,1%, tendo a criação de novas entidades diminuído 3,0% e os encerramentos caído 3,2%, revela o barómetro Informa D&B.

 

Segundo o barómetro, até outubro foram iniciados 2.790 processos de insolvência de empresas, menos 23,1% do que no mesmo período de 2015.

De acordo com a Informa D&B, nos primeiros dez meses do ano foram criadas 31.388 novas entidades e encerradas 11.496, o que traduz a manutenção da “tendência de descida” que se vinha registando, “mas com oscilações desde o início do ano". O rácio nascimentos/encerramentos foi de 2,3 nos últimos 12 meses.

Os serviços foram o setor com mais nascimentos (10.026, menos 1,9%) e mais encerramentos (2.830, menos 6,3%), enquanto a construção, alojamento e restauração, atividades imobiliárias e telecomunicações foram os únicos setores que cresceram em nascimentos.

No último ano, os setores com maior rácio nascimentos/encerramentos foram o das atividades imobiliárias (4,5) e o da agricultura, pecuária, pesca e caça (4,1).

Numa análise regional, os dois maiores distritos em número de empresas (Lisboa e Porto) mantiveram tendências distintas face ao período homólogo: se Lisboa registou o maior crescimento de novas empresas e organizações (mais 698), o Porto perdeu 366.

Do barómetro hoje divulgado resulta ainda que há mais empresas a pagar fora dos prazos face ao início do ano, sendo que apenas 16,9% o fazem no período devido, menos 2,9 pontos percentuais que em janeiro deste ano, situando-se o atraso médio dos pagamentos nos 27,8 dias.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.