Início das obras nas Twin Towers, em Lisboa, previsto para o primeiro trimestre de 2015


 

Lusa/AO Online   Economia   24 de Dez de 2014, 12:33

O início das obras de remodelação do espaço comercial das Twin Towers, em Lisboa, onde vão abrir novos escritórios e lojas, está previsto para o primeiro trimestre de 2015, segundo a empresa promotora.

 

À agência Lusa, o presidente executivo (CEO) da ‘holding’ The Edge Group, José Luís Pinto Basto, explicou que o processo de licenciamento na câmara está a terminar.

Há cerca de um ano, a empresa previa que a intervenção arrancasse no segundo semestre de 2014 e que a abertura de portas ocorresse no segundo semestre de 2015. O responsável especificou agora que o espaço renovado deve ser inaugurado “no final do próximo ano ou, o mais tardar, no início de 2016”.

“Serão umas obras de reconversão relativamente rápidas, esperamos nove meses de obras”, explicou.

Nos 15 mil metros quadrados do edifício, já propriedade do grupo empresarial, funciona atualmente uma clínica e um ginásio.

Sob o conceito ‘small’ (ou ‘small mall’ – pequeno centro comercial), vão ser instalados escritórios para pequenas empresas e uma “área comercial de conveniência”.

Pinto Basto acrescentou que o formato proposto para a zona de Sete Rios recupera “um pouco o que era o comércio de bairro, mas em formato de centro comercial” com concentração de serviços, horários alargados, estacionamento, segurança e climatização.

O promotor admitiu que com o sucesso deste “projeto-piloto” o modelo poderá ser replicado noutros bairros da capital e, “quem sabe, noutras cidades do país”.

O Edge Group ocupou o anterior espaço do centro comercial Sétima Avenida, também em Lisboa, e transformou-o no Espaço Amoreiras.

No espaço Amoreiras, com 10 mil metros de área, foi criado um centro empresarial, com restauração e ginásio, num local fechado há cinco anos e que atualmente se “encontra 100% ocupado”.

Em Sete Rios, nas Twin Towers, o “conceito [do anterior centro comercial] não era verdadeiramente diferenciador” e, dadas as características das zonas, nomeadamente com o interface de transportes, a empresa vai desenvolver um projeto misto pensado entre centro empresarial e shopping de conveniência, com uma “superfície de retalho alimentar e todos aqueles serviços de que um bairro precisa: a florista, a costureira ou o sapateiro”.

Nas Twin Towers, o investimento previsto é de 20 milhões de euros, entre aquisição do edifício, reabilitação, lançamento do conceito e marketing, explicou o responsável.

Em fase de pré-arrendamento está outro projeto do grupo, mas de construção de raiz, em Carnaxide, concelho de Oeiras, e que contempla um centro comercial, um hotel e um edifício de escritórios.

A parte comercial já tem um contrato de gestão integral com a Sonae Sierra, enquanto o contrato para o hotel é com a Starwood, cuja marca mais conhecida é o Sheraton.

“Temos a torre de escritórios em pré-comercialização essencialmente junto de grandes empresas que queiram mudar para ali a sua sede”, referiu Pinto Basto, explicando que o projeto está “100% aprovado” e começará a ser construído quando as “condições de arrendamento mínimas o justifiquem”.

“O mercado neste momento não está para especulação imobiliária nem para construção especulativa” e “interessa construir quando se tem um objetivo concreto e um inquilino que assegure rendas a longo prazo”, explicou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.