Início da construção do parque tecnológico da ilha Terceira previsto para este ano

Início da construção do parque tecnológico da ilha Terceira previsto para este ano

 

Lusa/AO Online   Regional   27 de Mai de 2015, 15:05

As obras de construção do Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira devem ter início ainda este, ficando concluídas no prazo de um ano e meio, informou hoje o secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia.

"O nosso objetivo era iniciar a obra este ano ainda e, uma vez iniciada, está previsto um prazo de 18 meses para o projeto estar concluído e operacional", salientou Fausto Brito e Abreu, na apresentação do projeto de arquitetura do parque, em Angra do Heroísmo.

O executivo açoriano está a preparar o projeto de especialidades e o caderno de encargos e estima lançar o concurso para a obra "este semestre", mas dada a dimensão do parque, o processo do concurso público deverá demorar vários meses.

A construção do Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira está prevista há vários anos, tendo o então secretário Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos garantido, em 2009, que a obra estaria concluída até ao final daquela legislatura (2012).

Álamo Meneses, presidente da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, congratulou-se com o facto de o projeto "finalmente" ter conseguido "descolar", destacando a "vontade de entendimento" do Governo Regional no último ano e meio.

"Chegámos àquele ponto em que, finalmente, estamos a cumprir os calendários", disse o autarca, salientando que o projeto vai "abrir outros horizontes do ponto de vista da iniciativa económica".

O parque será instalado num antigo hospital militar na freguesia da Terra Chã, em Angra do Heroísmo, cujas instalações, agora praticamente abandonadas, acolheram a Universidade dos Açores.

O projeto de arquitetura vai reabilitar o traçado original do hospital militar e demolir os edifícios que já se encontram em estado de degradação avançado.

Numa área construída de cerca de 4.200 metros quadrados, haverá 15 zonas para incubação de empresas e seis espaços para a instalação de empresas já criadas, mas também laboratórios nas áreas de produtos agroalimentares, produtos lácteos e indústrias criativas. O projeto vai ainda remodelar as atuais infraestruturas do Centro de Biotecnologia dos Açores.

Segundo o secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, o parque tecnológico vai permitir o contacto entre as empresas e os cientistas da Universidade dos Açores.

"Este parque dá corpo ao desenvolvimento de um dos eixos prioritários da estratégia da região para a chamada especialização inteligente que é o da agroindústria, agricultura e pecuária", salientou Fausto Brito e Abreu.

O projeto, que está também incluído no Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira, tem um investimento total de sete milhões de euros, sendo cinco milhões para a construção civil e dois milhões para os equipamentos.

Nos próximos meses, a autarquia de Angra do Heroísmo, que integra a associação que vai gerar o parque, vai criar uma start up no centro da cidade, com espaço para a incubação de seis empresas, que poderão depois migrar para a nova infraestrutura.

Em parceria com a Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH), a start up fornecerá apoio nas áreas empresarial e jurídica.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.