Clima

Início da conferência da ONU em Durban

Início da conferência da ONU em Durban

 

Lusa/Aonline   Internacional   28 de Nov de 2011, 07:47

 A conferência da ONU sobre a luta contra as alterações climáticas começou hoje em Durban, na África do Sul, para tentar dar novo fôlego às negociações e delinear um futuro para o protocolo de Quioto.

Dos 194 países membros da ONU, 183 Estados participam nesta conferência de 12 dias, cuja cerimónia de abertura começou às 08:40 (mesma hora em Lisboa), no centro internacional de conferências de Durban, na presença do Presidente sul-africano, Jacob Zuma.

O futuro do protocolo de Quioto, único tratado internacional que impõe objetivos de redução de emissões de gás com efeito estufa a cerca de 40 países industrializados, deverá ser o assunto dominante, além de questões relacionadas com o financiamento para os países mais vulneráveis.

Os países em desenvolvimento, apoiados por numerosos movimentos sociais e organizações não governamentais, exigem que os países desenvolvidos retomem os compromissos durante um período inicial, que termina em finais de 2012.

Antes mesmo da abertura da conferência, os Estados insulares, mais vulneráveis às alterações climáticas, reclamaram “com urgência um acordo sobre o clima”, estimando que a vontade dos maiores emissores de CO2 de atrasar as decisões constituía “uma traição face às populações mais vulneráveis às mudanças climáticas”, de acordo com um comunicado.

O papel dos grandes países emergentes, como a Índia e a China, mas também dos Estados Unidos, paralisados pela situação política interna, vai ser decisiva para evitar que Durban não seja um novo fracasso, dois anos depois de Copenhaga.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.