Inflação homóloga na OCDE acelerou para 0,6% em outubro

Inflação homóloga na OCDE acelerou para 0,6% em outubro

 

Lusa/AO online   Economia   1 de Dez de 2015, 11:33

A inflação homóloga na OCDE em outubro foi de 0,6%, mais duas décimas do que em setembro, devido à desaceleração da queda dos preços da energia e à ligeira aceleração do aumento dos preços dos alimentos.

Segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), de setembro para outubro, em termos homólogos, a queda dos preços da energia passou de -12,4% para -11,6%, enquanto a subida dos preços dos alimentos passou de 1,4% para 1,5%.

Num comunicado, a OCDE também precisou que, excluindo a energia e os alimentos, a inflação subjacente permaneceu em outubro estável em 1,8%, como em setembro.

Em Portugal em outubro, a inflação subjacente foi de 0,9%, enquanto os preços da energia caíram 4,8% e os dos alimentos subiram 1,3%.

No conjunto da zona euro, a inflação homóloga foi de 0,1% em outubro, contra -0,1% em setembro.

Na zona euro, houve taxas de inflação homóloga negativas na Eslovénia (-1,1%), Espanha (-0,9%), Eslováquia (-0,5%), Finlândia (-0,3%), Grécia (-0,1%) e Luxemburgo (-0,1%) e positivas nos três 'grandes' países, designadamente Alemanha (0,2%), França (0,2%) e Itália (0,3%) e ainda mais na Bélgica (1,2%).

Fora da Europa, a inflação homóloga em outubro subiu 0,2% nos Estados Unidos, contra 0% em setembro.

Em contrapartida, os países da OCDE onde a inflação homóloga foi mais elevada foram a Turquia (7,7%), Chile (4%), México (2,5%) e Noruega (2,5%).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.