Indemnização de 1,3 mil milhões reverterá para o banco


 

Lusa / AO online   Economia   14 de Jan de 2010, 15:21

O empresário Joe Berardo disse esta quinta-feira à Lusa que o pedido de indemnização de mais 1,3 mil milhões de euros que vai entregar hoje em tribunal "reverterá a favor do banco" e não para si.
"É o resultado da investigação que foi feita, não é mais nem é menos. É o acumulado daquelas off-shores e daquelas coisas todas, é o que foi provado. E isso é a favor do banco, não é para mim", disse à agência Lusa o comendador.

Berardo vai apresentar hoje à tarde, no Tribunal de Comércio de Lisboa, um pedido de indemnização de 1.312.291.480 euros a cinco antigos administradores do BCP: Jardim Gonçalves, Filipe Pinhal, António Rodrigues, Christopher Beck e Alípio Dias.

"São os cinco administradores, as pessoas de quem o Banco de Portugal, a CMVM e a Procuradoria já têm tudo. Foi por isso que não avançámos mais cedo, queríamos ter estas coisas todas feitas", sublinhou o investidor.

Este valor, acrescentou, inclui prejuízos globais a que acrescem juros.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.