Incidente de Londres tratado como terrorismo até prova em contrário

Incidente de Londres tratado como terrorismo até prova em contrário

 

Lusa/AO Online   Internacional   22 de Mar de 2017, 14:11

A polícia de Londres diz estar a tratar o incidente de hoje no Parlamento britânico "como terrorismo, até prova em contrário".

 

Num comunicado publicado na sua página eletrónica, a Polícia Metropolitana diz que o incidente continua e apela à população para que se mantenha longe da zona.

Segundo as autoridades, um homem atacou um polícia com uma arma branca no Parlamento e acabou por ser alvejado por agentes.

Há também relatos de que um veículo terá atropelado várias pessoas na ponte de Wesminster, junto ao Parlamento.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse, entretanto, já ter sido informado do incidente em Londres.

"Estou a receber atualizações sobre Londres", disse Trump, ao entrar para uma reunião na Casa Branca. "Grandes notícias", acrescentou.

O líder da Câmara dos Comuns disse hoje que um polícia foi apunhalado e que o atacante foi alvejado pela polícia no Parlamento britânico.

O deputado conservador David Lidington acrescentou haver "relatos de incidentes violentos nas redondezas" do parlamento, em Londres.

A sessão da Câmara dos Comuns foi suspensa e os deputados estão confinados ao interior até nova ordem.

A polícia de Londres disse que os agentes foram chamados devido a um incidente na Ponte de Westminster, perto do parlamento.

Há relatos de feridos na Ponte de Westminster e uma testemunha citada pela BBC diz que um automóvel terá atropelado pelo menos cinco pessoas.

A agência Press Association contou que duas pessoas estavam deitadas no chão junto ao parlamento.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.