Inauguradas obras de remodelação da aerogare do Corvo

Inauguradas obras de remodelação da aerogare do Corvo

 

Lusa/AO online   Regional   18 de Set de 2014, 19:15

O secretário do Turismo e Transportes dos Açores declarou que o Governo dos Açores "não deixa ninguém para trás", na inauguração da obra de remodelação da aerogare do Corvo, orçada em 66,5 mil euros, acrescidos de IVA.

 

“Este é mais um passo onde fica claramente demonstrado que o Governo dos Açores não deixa ninguém para trás”, disse Vítor Fraga, que integra a comitiva do governo açoriano de visita oficial à mais pequena ilha do arquipélago.

O responsável pelos transportes do Governo dos Açores considerou que, em matéria de segurança dos aeroportos e aeródromos da região, está-se perante o “fim de um ciclo”, com estas infraestruturas a ficarem devidamente equipadas.

O secretário regional do Turismo e Transportes explicou que esta é uma remodelação que se insere num processo de desenvolvimento de medidas de segurança, na sequência de exigências impostas ao nível da aviação comercial, que impõem que sejam desagregados os passageiros que chegam dos que partem.

Vítor Fraga explicou que, além das salas de embarque e desembarque criadas, foi ainda instalado um pórtico detetor de metais, ficando igualmente assegurado, por parte dos agentes da PSP, todos os voos com origem na ilha do Corvo.

“Este é um caminho que o Governo dos Açores definiu e que está claramente identificado através do Plano Integrado de Transportes e que visa criar condições para aumentar a mobilidade de todos os açorianos”, referiu.

O titular da pasta dos Transportes apontou, por outro lado, a realização de um conjunto de investimentos que pretendem “dotar de melhores condições” todas as ilhas dos Açores, visando um sistema de transportes pleno.

No caso da ilha do Corvo, o governante disse que se irá proceder ao lançamento do concurso para o projeto de desmonte parcial do morro situado lateralmente à torre de controlo, bem como à repavimentação da pista do aeroporto.

O presidente da Câmara Municipal do Corvo considerou esta obra de “extremamente importante”, de forma particular pela maior segurança que traz aos passageiros que embarcam na ilha.

“Esta obra permite maior comodidade aos passageiros que embarcam no Corvo que, quando deixavam a ilha, como não havia rastreio, na escala seguinte eram obrigados a serem rastreados”, declarou José Manuel da Silva.

O aeroporto da mais pequena parcela dos Açores registou em 2013, no que concerne a passageiros movimentados, 4.749, enquanto até agosto de 2014, era de 3.660.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.