Catalunha

Imprensa espanhola destaca vitória “histórica” mas “insuficiente” de Cidadãos

Imprensa espanhola destaca vitória “histórica” mas “insuficiente” de Cidadãos

 

Lusa/AO Online   Internacional   22 de Dez de 2017, 07:43

Os jornais nacionais espanhóis noticiam hoje a “vitória histórica” nas eleições catalãs do Cidadãos de Inês Arrimadas, mas ”insuficiente” para suster a “renovada maioria” separatista liderada por Carles Puigdemont.

“A vitória do Cidadãos não evita a maioria separatista”, é o título de primeira página do El País, que em seguida observa que “o histórico triunfo de Arrimadas é insuficiente para remover o independentismo, que alcança a maioria absoluta, com o apoio da CUP [Candidatura de Unidade Popular, extrema-esquerda separatista e antissistema), apesar de ter perdido lugares e percentagem de votos”.

O diário de referência espanhol considera que os resultados das eleições regionais de quinta-feira levam a prever “mais turbulências” no futuro, sendo o Cidadãos (unionista, direita liberal) o ganhador com mais de 1,1 milhões de votos e 37 deputados regionais num total de 135, com a vitória “ensombrada” por uma maioria absoluta independentista.

O El País noticia ainda que o Partido Popular (PP, direita) foi “varrido” da Catalunha e “compromete” o futuro do primeiro-ministro Mariano Rajoy e que o Partido Socialista catalão (PSC, associado ao PSOE) “não cumpre as expetativas” e penaliza o bloco constitucionalista.

O El Mundo titula na primeira página que C“Puigdemont sustenta o separatismo apesar do triunfo histórico de Arrimadas”, líder regional do Cidadãos que, com 25 % de votos e 37 lugares no parlamento regional, “converte o seu partido no primeiro não nacionalista que ganha uma eleições autonómicas catalãs”.

A edição catalã deste diário de Madrid também avança que o ex-presidente do governo regional, Carles Puigdemont, refugiado na Bélgica e que liderou a lista “Juntos pela Catalunha”, “supera” Oriol Junqueras, líder da ERC (Esquerda Republicana da Catalunha), apesar do “descalabro” da CUP.

O jornal classifica ainda o resultado do PP de “catastrófico”, ao baixar de 11 para três deputados, enquanto o PSC cresce “muito abaixo” do que se esperava.

O ABC escreve em grande título sobre a “Vitória histórica e agridoce de Arrimadas”, tendo-se o Cidadãos “convertido” na força mais votada, “mas o descalabro do PP e os maus resultados do PSC não conseguem evitar uma maioria independentista”.

La Razón também considera em título de primeira página que “Arrimadas consegue uma vitória histórica mas insuficiente” e, a seguir, que os independentistas “conseguem a maioria", o PP o seu “pior resultado” e assinala a “altíssima” taxa de participação nas eleições de 81,95 %.

Finalmente, o jornal nacional catalão La Vanguardia noticia que “Cidadãos ganha, mas a maioria independentista renova-se, considerando “estéril” a vitória de Arrimadas.

A líder do Cidadãos e Puigdemont dividem entre si a maior parte das fotografias que a imprensa espanhola colocou nas suas páginas principais.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.