Ilha do Corvo vai passar a ter PSP de forma permanente "a breve trecho"

Ilha do Corvo vai passar a ter PSP de forma permanente "a breve trecho"

 

Lusa/AO Online   Regional   20 de Out de 2014, 18:48

Os Açores vão receber oito novos elementos da PSP, que, "a breve trecho", instalará pela primeira vez agentes na ilha do Corvo, para garantir o funcionamento e segurança da aerogare, recentemente remodelada.

O anúncio foi feito pelo novo responsável pelo Comando Regional dos Açores da PSP, José Poças Correia, em declarações aos jornalistas no final de uma audiência com o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, em Ponta Delgada.

Poças Correia disse que as principais preocupações relativamente aos Açores passam "por alguma falta de alguns recursos", que, "na medida possível", tentará "atenuar".

"Nós agora vamos receber oito elementos policiais de um total de cem que acabaram de ser formados na Escola Prática de Polícia", revelou.

No caso do Corvo, disse, serão brevemente criadas "condições para instalar dois a três elementos" da PSP de forma permanente na ilha, para garantirem a segurança da nova aerogare e dos voos da SATA.

A remodelação da aerogare do Corvo foi inaugurada no mês passado e, desde então, a segurança dos voos com origem na ilha passou a ser assegurada, no local, pela PSP.

Para isso, os agentes da PSP viajam no próprio avião, fazem a segurança do voo e regressam também eles no voo.

Com a requalificação da aerogare do Corvo, onde vivem cerca de 400 pessoas e há três voos por semana no inverno e um diário no verão, foram criadas salas de embarque e desembarque e foi instalado um pórtico detetor de metais.

Quanto a Vasco Cordeiro, assegurou que o executivo regional "continua interessado, dentro das suas possibilidades e no cumprimento daquilo que foi aprovado pela Assembleia Legislativa da região, a apoiar as forças de segurança" nos Açores, "no reforço dos seus meios".

O presidente do Governo Regional referia-se a uma iniciativa aprovada no parlamento dos Açores que destina 30% das receitas das multas rodoviárias nas ilhas ao equipamento das forças de segurança.

Ao abrigo dessa iniciativa, o Governo dos Açores entregou 24 viaturas e material informático à PSP e à GNR desde dezembro do ano passado.

"Contudo, há um aspeto no qual o Governo [Regional] não pode entrar, que tem a ver exatamente com a questão dos recursos humanos. Aquilo que esperamos é que haja a consciência daquela que é a situação específica, particular, de um território arquipelágico como o nosso e das exigências que isso coloca para que se garanta o cumprimento também desta função do Estado", afirmou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.