Ilha de São Jorge recebe encontro internacional de canyoning em setembro


 

Lusa/AO Online   Regional   21 de Abr de 2015, 18:47

A ilha de São Jorge recebe de 20 a 26 de setembro o segundo Encontro Internacional de Canyoning dos Açores, devendo atrair 150 praticantes desta modalidade, foi hoje anunciado.

O primeiro encontro internacional de praticantes de canyoning nos Açores decorreu em 2014, na ilha das Flores, e contou com a participação de 160 praticantes, tendo sido hoje apresentada a segunda edição, na Calheta, São Jorge.

Este desporto, que consiste na descida de cursos de água, permite explorar ribeiras, cascatas e outros cursos de água com fortes declives através de uma descida com recurso a rapel, saltos, destrepes e tobogãs.

Flores e São Jorge são muito procurados para praticar canyoning e são dois dos “melhores polos” do país para praticar esta atividade, disse Luís Melo, da organização do encontro deste ano.

Mas também cada vez mais praticantes internacionais procuram as duas ilhas, que pelas suas características e clima oferecem condições para fazer canyoning durante todos os meses do ano, disse ainda.

Os estrangeiros que procuram as ilhas são sobretudo da Europa, havendo também praticantes de canyoning dos Estados Unidos da América.

O secretário regional do Turismo dos Açores, Vítor Fraga, destacou que a origem desses praticantes são os mercados turísticos considerados prioritários pela região, apontando o caso da Alemanha, da Espanha ou de França.

“A nossa expetativa é que a segunda edição venha a confirmar todo o potencial que a região tem, que consolide o evento e contribua de uma forma muito firme para a promoção da região além fronteiras e para a captação direta de fluxos turísticos associados a quem pratica a modalidade”, disse Vítor Fraga.

O secretário regional disse esperar ainda que esta seja uma forma de colocar “definitivamente os Açores no ‘ranking’ dos melhores lugares do mundo para a prática desta modalidade”, contribuindo para a promoção do arquipélago como um destino de natureza e de aventura.

A realização de um evento destes é, por outro lado, importante para a “estruturação do produto”, afirmou o governante, lembrando que é precedido de trabalhos de preparação dos cursos de água e dos acessos, assim como possibilita a formação dos bombeiros da ilha de São Jorge em técnicas de salvamento de grande ângulo.

Vítor Fraga sublinhou que esta é ainda "uma oportunidade” para os empresários locais ligados ao turismo “demonstrarem a qualidade dos seus serviços” e captarem e fidelizarem clientes.

As inscrições no encontro de São Jorge abriram hoje, mas a organização e o Governo Regional esperam que a participação seja semelhante à que se registou nas Flores, lembrando Vítor Fraga que o número é sempre controlado, devido a questões de segurança.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.