Ilha de Santa Maria cria trilho pedestre circular de 79 quilómetros

Ilha de Santa Maria cria trilho pedestre circular de 79 quilómetros

 

Lusa/AO Online   Regional   4 de Mai de 2015, 11:34

A ilha de Santa Maria, nos Açores, tem desde hoje um trilho pedestre de 79 quilómetros, circular, e onde será realizada uma prova de "trail running" em fevereiro de 2016.

 

O anúncio foi feito hoje pelo secretário regional do Turismo, Vítor Fraga, na inauguração da Grande Rota de Santa Maria, em Vila do Porto, onde revelou que a prova se chamará "Columbus Trail Run", para invocar a passagem de Cristóvão Colombo por Santa Maria, entre 18 e 28 de fevereiro de 1493, conforme ficou registado no diário de bordo do navegador.

Vítor Fraga sublinhou que a prova decorrerá em "plena época baixa" e tem como objetivo contrariar a sazonalidade do turismo nos Açores e, ao mesmo tempo, promover a oferta da ilha e da região.

O trilho hoje inaugurado é a segunda "grande rota" (um percurso com mais de 30 quilómetros) dos Açores, havendo já uma no Faial. No entanto, a Grande Rota de Santa Maria é a primeira circular.

O secretário regional anunciou que desde a semana passada foram homologadas outras duas "grandes rotas", na Graciosa e em São Jorge, que se juntarão também à rede regional de trilhos pedestres, que conta com cerca de 80 percursos certificados em todas as nove ilhas dos Açores, num total de 716 quilómetros.

Vítor Fraga sublinhou que os trilhos pedestres são um produto importante na oferta turística da região, que conta com uma equipa de cem pessoas a trabalhar na sua monitorização e manutenção constante.

A Grande Rota de Santa Maria surgiu de uma ideia apresentada há um ano à Secretaria Regional do Turismo e Transportes por um grupo de jovens da ilha, a mais oriental e a mais antiga dos Açores.

O trilho percorrerá toda a ilha, de forma circular, e pode ser feito em quatro etapas de cerca de 20 quilómetros cada, havendo albergues e espaços de turismo rural para fazer as pernoitas.

O percurso passa por zonas protegidas e reservas naturais, assim como pelas povoações da ilha, juntando património natural e cultural.

Nelson Moura, do grupo de marienses que propôs a ideia desta grande rota ao executivo regional, explicou que a mesma foi construída em colaboração com os operadores turísticos da ilha e empresários de diversos setores, sendo o objetivo trazer "mias valias socioeconómicas" para Santa Maria e fazer deste produto mais do que um mero trilho, envolvendo as "paisagens mais emblemáticas" da ilha, com um "vasto património natural e cultural".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.