Igreja Mormon doa milhares de registos açorianos a arquivos nos EUA


 

Ao/Lusa   Regional   13 de Jul de 2014, 11:13

Milhares de registos açorianos de nascimentos, mortes, casamentos, batismos e adoções doados pela Igreja Mormon aos Arquivos Luso-Americanos Ferreira Mendes, da Universidade de Massachusetts, em Dartmouth, estão agora disponíveis para consulta.

 

"A doação aconteceu em 2012, mas só agora os conseguimos ter disponíveis para consulta, porque tivemos obras na biblioteca e tivemos de inventariar todo o material", explicou a arquivista Sónia Pacheco à agência Lusa.

No total, foram doados 307 microfilmes pela FamilySearch, a maior organização genealógica do mundo, propriedade da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o nome oficial da Igreja Mórmon. A doação incluiu ainda alguns registos governamentais e livros genealógicos.

"Estes microfilmes foram a primeira oportunidade para investigadores fora de Portugal terem acesso a estes registos, que são únicos e muito importantes", disse Sónia Pacheco, explicando que há informação de cada uma das nove ilhas, que data dos anos de 1541 a 1898, antes do registo civil se tornar obrigatório na região, em 1911.

A responsável diz que este recurso é bem vindo, uma vez que a maioria dos pedidos que chegam aos arquivos diariamente têm a ver com genealogia.

"Há muita procura por este tipo de informação e ela está, sem duvida, a aumentar. Os nossos arquivos focam-se no que aconteceu depois da imigração, mas as pessoas estão interessadas no que aconteceu antes", diz a arquivista.

Sónia Pacheco diz que nos últimos anos "as pessoas querem saber mais sobre os seus antepassados" e que os principais interessados são, normalmente, "genealogistas, com mais de 50 anos, netos ou bisnetos de açorianos e que não sabem ler ou falar português, o que dificulta a consulta da informação."

A doação foi facilitada por Michael J. Hall, vice-diretor do gabinete da genealogia do Family Search, que tem ascendência açoriana.

Nos arquivos da igreja, existem também registos da Madeira, Cabo Verde e Portugal Continental, que poderão vir a ser doados aos mesmos arquivos.

Os Arquivos Luso-Americanos Ferreira Mendes existem desde 2009 e dedicam-se a documentar a cultura portuguesa nos EUA, incentivar o estudo da experiência desta comunidade e contribuir para a preservação e promoção da sua cultura.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.