Idade da reforma no Reino Unido pode aumentar para 66 anos


 

Lusa / AO online   Economia   5 de Ago de 2010, 12:02

O Reino Unido poderá aumentar para 66 anos a idade da reforma no prazo de cinco anos, segundo noticia hoje o jornal britânico Daily Telegraph.
O ministro do Trabalho, Ian Duncan Smith, esperava inicialmente aguardar por 2016 no caso dos homens e 2020 no caso das mulheres para dar esse passo.

No entanto, as novas estatísticas demográficas do Reino Unido indicam que o rácio actual de quatro adultos activos por cada reformado irá passar, em dez anos, para três adultos activos por cada pensionista e, em 2040, já haverá apenas dois adultos activos por reformado.

A manter-se esta tendência, no ano de 2030 haverá no Reino Unido mais 5,6 milhões de pessoas com mais de 65 anos do que actualmente

O anterior governo trabalhista pretendia adiar a idade da reforma no caso das mulheres para os 65 anos em 2020 e fixar para ambos os sexos os 66 anos em 2026.

A partir desse momento, o governo liderado por Gordon Brown pretendia ir aumentando gradualmente a idade da aposentação para 68 anos em 2046.

As perspectivas trabalhistas parecem ter sido postas de parte depois de as novas estatísticas demográficas terem revelado que uma criança nascida em 2010 tem mais dois anos e meio de esperança média de vida do em 2006, quando os trabalhistas fizeram os cálculos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.