Hotéis perto da lotação máxima para a passagem de ano nos Açores

Hotéis perto da lotação máxima para a passagem de ano nos Açores

 

Lusa/AO Online   Regional   13 de Dez de 2016, 12:15

As taxas de ocupação para a passagem de ano nas unidades hoteleiras dos Açores ronda os 70%, mas os responsáveis do setor admitem que possam chegar aos 90%, com reservas na sua maioria do mercado interno.

“A nossa expectativa é que este ano as taxas de ocupação sejam superiores às do ano passado, com os dias 30 e 31 de dezembro e 01 de janeiro a registarem taxas de ocupação perto dos 90% numa franja grande de hotéis da região”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara do Comércio e Indústria dos Açores, Sandro Paim.

Sandro Paim indicou que “o mais importante visitante” ao arquipélago por esta altura do ano é oriundo do mercado nacional, “com segmentos entre os 25, 45 e 50 anos”.

Segundo o responsável, a dinâmica criada nos últimos três anos pelos empresários, hoteleiros, agências e operadores para a passagem de ano no arquipélago permitiu criar um conjunto de eventos.

“Essa dinâmica, inicialmente, foi, de alguma forma, alavancada pelas câmaras do comércio e as próprias câmaras municipais já criam um conjunto de eventos para esse dia”, sublinhou Sandro Paim, acrescentando que há agências de viagens e operadores com pacotes criados para essas datas em várias cidades dos Açores, destacando Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta.

Nesse sentido, considerou que “o produto ‘passagem de ano’ nos Açores já é uma referência a nível nacional e, mesmo, a nível internacional”.

Além disso, “a liberalização do espaço aéreo veio trazer mais-valias, uma vez que deu notoriedade ao destino Açores e trouxe uma concorrência nos preços que permitiu uma competitividade aos pacotes que estão a ser criados”, acrescentou, realçando a disponibilização de pacotes promocionais com as transportadoras SATA e TAP para estas festividades.

Fatores como "a segurança, natureza, restauração e gastronomia" são essenciais na escolha do destino Açores para a passagem de ano, referiu ainda o dirigente.

O representante regional da Associação de Hotéis de Portugal (AHP), Fernando Neves, sublinhou que “desde o ano passado se tem verificado um crescimento bastante grande nas taxas de ocupação hoteleira no final do ano”, admitindo que, para o final deste ano, as perspetivas sejam de “um ligeiro crescimento”.

“Os Açores têm muita atratividade para a passagem do ano, porque é um destino seguro, permite a passagem de ano em família, e atualmente é complementado com alguma animação, nomeadamente fogo-de-artifício”, salientou à Lusa Fernando Neves.

O empresário adiantou que, atualmente, as unidades hoteleiras de São Miguel, a maior ilha dos Açores, registam uma taxa de ocupação “na ordem dos 70%” e as perspetivas “é que até final do ano se atinja os 90%, no mínimo”, com reservas essencialmente para um período a partir de 28 de dezembro e até 02 de janeiro, uma vez que este ano a passagem de ano ocorre num fim de semana.

Além dos turistas do continente, Fernando Neves disse que há também reservas nas unidades hoteleiras de São Miguel de turistas norte-americanos e alemães.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.