LPFP

Hermínio Loureiro renuncia à presidência da Liga

Hermínio Loureiro renuncia à presidência da Liga

 

Lusa/AO online   Futebol   24 de Mar de 2010, 17:15

Hermínio Loureiro apresentou hoje o pedido de renúncia à presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, na sequência da decisão do Conselho de Justiça da Federação de reduzir os castigos aos futebolistas do FC Porto Hulk e Sapunaru.

"Apresentei ao senhor presidente da Mesa da Assembleia Geral da Liga a minha renúncia ao mandato de presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional", disse Hermínio Loureiro à agência Lusa.

A decisão do Conselho de Justiça da FPF está na base da decisão de Hermínio Loureiro, que considera ter "implicações que ultrapassam a justiça desportiva".

"Sem prejuízo de considerar que a justiça desportiva está a funcionar nos órgãos próprios, entendo que o facto de o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol ter hoje dado, em parte, provimento aos recursos dos jogadores da FC Porto, Futebol SAD, Hulk e Sapunaru, tem implicações que ultrapassam a justiça desportiva".

Hermínio Loureiro apelou ainda a que todos os órgãos da Liga se mantenham em funções, "garantindo o normal funcionamento das competições", ao mesmo tempo que recordou o facto de todos os órgãos terem beneficiado de uma "autonomia sem precedentes".

Recorde-se que o Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu hoje reduzir os castigos dos futebolistas Hulk e Sapunaru para três e quatro jogos de suspensão, respectivamente.

O CJ, que analisou os recursos dos portistas, alterou as decisões da Comissão Disciplinar da Liga, que tinha suspendido Hulk por quatro meses e Sapunaru por seis, devido a agressões a assistentes de recintos desportivos no túnel de acesso aos balneários do Estádio da Luz, registadas após o jogo Benfica-FC Porto (1-0), da 14.ª jornada da Liga Sagres, disputado a 20 de Dezembro de 2009.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.