Religião

Hamas classifica pastor que quer queimar Corão de "louco furioso"


 

Lusa/AO online   Internacional   10 de Set de 2010, 15:45

O primeiro-ministro do movimento islamita Hamas, Ismail Haniyeh, criticou hoje o pastor norte-americano que ameaça queimar exemplares do Corão, qualificando-o de «louco furioso».
“Em nome de milhares de pessoas, dizemos a este louco furioso que o Corão é a nossa Constituição”, declarou o dirigente do Hamas, que controla a faixa de Gaza, durante a oração de sexta-feira em Beit Lahia (norte) da festa muçulmana do Aid-El Fitr, que assinala o fim do mês do Ramadão.

“A nossa resposta a este impostor é que são 40.000 os fiéis que decoraram o livro de Deus”, adiantou, enquanto milhares de participantes no ofício brandiam exemplares do Corão, que tem um tamanho semelhante ao do Novo Testamento, cerca de 200.000 palavras.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.