Guterres considera "privilégio extraordinário" novo mandato no ACNUR


 

Lusa / AO online   Nacional   28 de Abr de 2010, 11:38

O Alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), António Guterres, manifestou esta quartta-feira a sua satisfação com a recondução no cargo, considerando "um privilégio extraordinário" poder continuar a desempenhar este trabalho por mais cinco anos.
"É um privilégio extraordinário, no mundo de hoje, podermos dedicar a nossa vida a uma causa que é uma causa em favor daqueles que, porventura, têm no mundo a mais vulnerável das posições", declarou, no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

Na semana passada, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, propôs a recondução de António Guterres à frente do Alto Comissariado para os Refugiados, devendo o segundo mandato de cinco anos ter início a 15 de Junho.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.