Guterres afirma na Casa Branca que se vive hoje "num mundo perigoso"

Guterres afirma na Casa Branca que se vive hoje "num mundo perigoso"

 

Lusa/AO Online   Nacional   2 de Dez de 2016, 18:19

O Secretário-geral designado da ONU, António Guterres, disse hoje durante um encontro com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na Casa Branca, que se vive hoje "num mundo perigoso".

 

"Estamos todos conscientes disso. Vemos a multiplicação de conflitos e conflitos antigos que nunca morrem. É verdade que a comunidade internacional perdeu muita da sua capacidade para prevenir e resolver conflitos", disse o português.

Guterres expressou o seu "compromisso total em trabalhar de perto com os Estados Unidos, com a atual administração e com a próxima administração", que será liderada a partir de 20 de janeiro por Donald J. Trump.

"A globalização, que tem sido um grande motor do crescimento económico e redução de pobreza em muitas partes do mundo, também deixou algumas pessoas para trás. Isto tem sido a causa de agitação e instabilidade em muitas partes do mundo", disse o antigo primeiro-ministro.

António Guterres nomeou ainda desafios na área dos Direitos Humanos.

"Na agenda dos Direitos Humanos, algo que nos é muito querido a todos, também vemos muitas dificuldades. A soberania dos estados por vezes torna difícil os direitos humanos serem protegidos e promovidos", apontou.

"Em todas estas áreas acredito que a liderança dos EUA é absolutamente crucial e que em todas estas áreas precisamos de uma ONU mais eficiente, mais eficiente a nível de custo, mais capaz de servir as pessoas com uma abordagem reformista muito forte", concluiu.

Minutos antes, Barack Obama disse que o Secretário-geral designado "tem uma reputação extraordinária".

Guterres "vai assumir um cargo que, obviamente, tem uma enorme influência e impacto em todo o mundo. As boas notícias são que tem uma reputação extraordinária de alguém que liderou organizações multilaterais ao mais alto nível, e fê-lo de formas que toda a gente reconhece terem sido muito eficientes", disse Obama.

Guterres faz o juramento sob a Carta das Nações Unidas, em Nova Iorque, numa cerimónia pública que acontece a 12 de dezembro.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.