Liga Zon Sagres

Guimarães vence em Alvalade e sobe ao segundo lugar

Guimarães vence em Alvalade e sobe ao segundo lugar

 

Lusa/AOnline   Futebol   8 de Nov de 2010, 20:25

O “mau feitio” de Maniche e a inexperiência do técnico Paulo Sérgio “ofereceram”  ao Vitória de Guimarães o segundo lugar da Liga de futebol, que foi a Alvalade vencer, por 3-2, após ter estado a perder por dois golos

No jogo que fechou a 10.ª jornada do campeonato, o Sporting realizou uma primeira parte de sonho (chegou ao intervalo a vencer por 2-0), mas acabou por sair derrotado do Estádio de Alvalade devido, principalmente, à expulsão de Maniche, aos 73 minutos por agressão, e à inércia do seu técnico que, ainda com duas substituições para fazer, apenas mexeu na equipa em tempo de descontos.

O Vitória de Guimarães aproveitou a tragédia “leonina” e em dez minutos deu a volta ao marcador, com um “bis” de Targino e um golo de Bruno Teles, subindo assim ao segundo lugar, em igualdade pontual com o Benfica, mas com vantagem sobre os “encarnados” nos golos marcados e sofridos.

Depois do desaire na Bélgica para a Liga Europa, o técnico Paulo Sérgio apostou no mesmo “onze” que bateu União de Leiria na última ronda do campeonato, novamente com Valdés no papel de “10”, no apoio a Hélder Postiga, com João Pereira e Vukcevic nas alas.

O montenegrino entrou mesmo muito bem na partida e logo aos oito minutos assistiu João Pereira que, sem marcação na área, falhou escandalosamente a bola.

Com o Vitória de Guimarães muito “macio” nas marcações e pouco inspirado no ataque, o Sporting tomou conta do encontro e abriu o marcador, aos 16, com uma bela concretização de Hélder Postiga, após assistência de Valdés, num lance em que a defensiva minhota ficou a dormir.

Após a sempre inesperada substituição do árbitro do jogo (André Gralha rendeu Elmano Santos devido a problemas físicos numa coxa), a equipa de Alvalade manteve o domínio e só o guarda-redes Nilson, com duas boas intervenções, impediu Valdes (melhor exibição com a camisola “leonina”) e Postiga de fazer ao gosto ao pé.

Contudo, aos 30 minutos, o Sporting aumentou a sua vantagem através de um canto direto de Vukcevic, num lance em que, além de a bola não ter passado totalmente a linha de golo, parece haver falta sobre o guardião do Vitória de Guimarães na pequena área.

Na segunda parte, o Vitória de Guimarães apareceu com outra atitude e deu um primeiro aviso por Edgar, com Rui Patrício, algo trapalhão, a defender o remate do avançado brasileiro.

Mesmo assim, o Sporting foi mantendo o controlo do meio campo mas só até aos 73 minutos, num lance que mudou por completo a partida: Maniche agrediu um adversário e viu o cartão vermelho direto, deixando os “leões” a jogarem com menos uma unidade.

A expulsão do internacional português teve um efeito devastador no Sporting que, com muita falta de experiência (principalmente do técnico Paulo Sérgio), deixou os vimaranenses cresceram na partida e num ápice chegar ao empate.

Tiago Targino, entretanto entrado na partida, foi letal em duas ocasiões frente a Rui Patrício (78 e 80 minutos), refazendo a igualdade, e esteve na jogada do golo da vitória do Guimarães, num lance concluído por Bruno Teles, aos 89, com muitas responsabilidades para Torsiglieri.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.