Estabelecimento prisional

Guardas perdem chave de prisão belga

Guardas perdem chave de prisão belga

 

Lusa/AO online   Internacional   1 de Nov de 2012, 14:30

Os guardas da prisão de Lovaina, Bélgica, procuram há mais de uma semana a chave que abria as 180 celas do estabelecimento prisional, o que já provocou o afastamento do diretor da cadeia, noticiou hoje a televisão RTL-BE.

Segundo o canal belga da cadeia de televisão do Luxemburgo, o incidente relacionado com a perda da chave mestra não foi o único que se registou recentemente na instituição, já que, entre outros factos, “um recluso foi libertado por engano e a família de um prisioneiro que se suicidou não foi informada do sucedido”. Após a perda da chave mestra que abria as 180 celas e 20 barreiras de separação entre várias secções da cadeia, as autoridades suspenderam o diretor do estabelecimento prisional, Paul Dauwe, por ter tentado ocultar o desaparecimento da chave e não comunicar a situação de imediato à Direção Geral de Penitenciárias, em Bruxelas. Todas as fechaduras da prisão de Lovaina tiveram de ser mudadas e, segundo um porta-voz da administração penitenciária belga, foi aberta uma investigação para averiguar a identidade da última pessoa que viu ou usou a chave mestra da cadeia. Segundo uma notícia publicada hoje pelo jornal flamengo Het Laatse Nieuws, os guardas prisionais receiam que os reclusos estejam na posse da chave que era também utilizada pelos capelães que prestam apoio religioso no estabelecimento prisional. De acordo com o mesmo jornal, que cita fontes ligadas à cadeia, não existia qualquer controlo efetivo do armário onde se guardam as chaves do edifício.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.