Espanha

Greve sem serviços mínimos provoca o caos em Madrid


 

Lusa / AO online   Internacional   29 de Jun de 2010, 11:34

O segundo dia de greve dos 7500 trabalhadores do Metro de Madrid e a sua decisão de não respeitar os serviços mínimos levaram as autoridades da capital espanhola a encerrar o serviço, causando o caos na cidade.
Mais de dois milhões de passageiros – o volume diário de tráfego do Metro de Madrid – estão afectados pelo fecho, cujo impacto se sente nas restantes redes de transporte, incluindo autocarros, comboios e até táxis.

Os principais acessos por estrada à capital estão com longas filas desde o início da hora de ponta, uma situação que vai tendo efeitos em cadeia a todo o centro da capital, onde hoje a circulação será complicada durante todo o dia.

Há grandes aglomerações de passageiros nas estações de comboios da rede suburbana e nas paragens de autocarros, onde há longas filas de passageiros à espera de lugar.
 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.