Greve geral provoca cancelamento de 300 voos


 

Lusa/AO On Line   Nacional   23 de Nov de 2010, 06:11

As companhias TAP, British Airways, Air France, Lufthansa e Ryanair já cancelaram ou preveem cancelar mais de 300 voos de e para Portugal na quarta feira, dia de greve geral nacional.

A greve geral de quarta feira deverá levar ao cancelamento de mais de 550 voos de e para Portugal, caso os controladores aéreos cumpram apenas os serviços mínimos acertados com a NAV, ou seja dois voos para a Madeira e três para os Açores.

Em declarações à Lusa, fonte oficial da ANA - Aeroportos de Portugal adiantou que para a próxima quarta feira estavam previstos chegar e partir de Portugal continental mais de 550 voos (374 do aeroporto de Lisboa, 141 do Porto e 38 de Faro), sendo por isso esse o número de voos potencialmente afetados pela greve geral. Isto sem contar com os voos de e para a Madeira e Açores.

Só a TAP prevê cancelar mais de 250 voos, disse à Lusa fonte oficial da companhia, cujos serviços mínimos decididos em sede de arbitragem são até mais curtos do que os dos controladores aéreos. Os serviços mínimos para a TAP, ANA, Groundforce e Portway resumem-se a um voo do Continente para a Madeira e outro para os Açores (bem como os voos de volta).

Além da advertência da ANA aos passageiros com voos marcados para quarta feira para que contactem a sua companhia aérea antes de se deslocarem aos aeroportos, as próprias companhias aéreas têm avisado os seus clientes do cancelamento dos voos.

A low-cost Ryanair, por exemplo, emitiu um aviso no seu website, dando conta de mais de 30 voos cancelados de e para o território português e recordando a possibilidade de os clientes remarcarem os voos noutra data.

Também a Lufthansa cancelou todos os seus 20 voos de e para Portugal na quarta feira, tal como a Swiss (que pertence ao grupo alemão), que cancelou outros dois.

A British Airways cancelou todos os seus voos para o dia da paralisação, num total de três partidas e três chegadas a Lisboa (às quartas feiras não há voos da BA de Faro).

A low cost easyJet, uma das companhias com maior quota de mercado em Portugal, escusou-se por enquanto a dizer quantos voos prevê cancelar, referindo apenas que espera "grandes perturbações" da sua operação na quarta feira.

A NAV - Navegação Aérea de Portugal espera um impacto da greve em 98 por cento dos voos de e para Portugal continental e Madeira (região de voo de Lisboa), caso apenas se cumpram os serviços mínimos. Já no controlo de Santa Maria (Açores), a NAV espera uma redução de 35 por cento face à atividade normal.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.