Trabalho

Greve da manutenção da SATA tem serviços mínimos definidos

Greve da manutenção da SATA tem serviços mínimos definidos

 

Lusa / AO online   Regional   7 de Jan de 2010, 17:17

O Tribunal Arbitral definiu esta quinta-feira como serviços mínimos na greve dos técnicos de manutenção de aeronaves da transportadora aérea açoriana SATA a assistência a “todos os voos de Estado, de emergência médica e humanitários”.
A decisão do tribunal foi revelada à Lusa por fonte da SATA, no final de reuniões separadas do colégio arbitral com a SATA e com o Sindicato dos Técnicos de Manutenção de Aeronaves (SITEMA).

Os trabalhadores da manutenção da transportadora aérea açoriana, que estão em greve há cerca de dois meses às horas extraordinárias, iniciaram agora uma greve às duas últimas horas de cada turno.

Esta greve foi convocada pelo SITEMA para forçar a SATA a proceder à reformulação das carreiras no sector.

Em causa, segundo o sindicato, estão 45 trabalhadores que operam principalmente nos aeroportos das Lajes (Terceira) e Ponta Delgada (S. Miguel) e que viram aumentadas nos últimos anos as suas competências profissionais, sem contrapartidas nas respectivas carreiras.

A continuação da greve deverá vir a ter consequências na operação aérea da SATA, admitindo a empresa e o sindicato que alguns voos possam vir a ser afectados.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.