Governo turco afirma ter abatido 17 guerrilheiros do PKK


 

Lusa/AO online   Internacional   12 de Out de 2015, 15:36

As forças armadas turcas informaram ter abatido 17 supostos membros da guerrilha do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) durante uma operação terrestre e aérea na província de Hakkari (sudeste).

 

Os bombardeamentos terão destruído três refúgios e um arsenal do PKK nesta região montanhosa, fronteiriça com o Iraque e o Irão, e os militares terão apreendido uma importante quantidade de munições de armas antiaéreas, segundo o comunicado.

Em paralelo, um polícia de trânsito foi morto na província de Diyarbakir num tiroteio com um grupo de supostos membros do PKK, informou hoje o diário Sabah.

A liderança da organização separatista curda da Turquia anunciou no sábado um cessar-fogo durante três semanas devido às legislativas antecipadas de 01 de novembro, justificado com o objetivo de não interferir num escrutínio “livre e imparcial” e que, considerou, devem servir para “democratizar” a Turquia.

No entanto, os guerrilheiros reservaram o direito de manter as suas posições e atuar em defesa própria.

Previamente, e numa resposta a rumores sobre uma possível trégua, o Governo já tinha rejeitado a possibilidade de negociar um cessar-fogo com a guerrilha.

Os confrontos armados entre o exército de Ancara e o PKK foram retomados no final de julho, pondo termo às negociações iniciadas no final de 2012 para terminar com um conflito que, desde 1984, provocou perto de 40 mil mortos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.