Governo transfere 3ME para Portos dos Açores para cobrir custos da obra do cais das Velas


 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   20 de Dez de 2016, 16:06

O Governo dos Açores vai transferir para a empresa pública Portos dos Açores um total de três milhões de euros, até 2018, para cobrir o custo da obra de prolongamento do cais das Velas.

 

Trata-se da quarta alteração ao contrato-programa celebrado a 18 de agosto de 2014, entre a Região Autónoma dos Açores e a Portos dos Açores, que foi hoje publicado em Jornal Oficial.

O contrato-programa já tinha sido alterado a 18 de março de 2015, a 24 de junho de 2015 e a 30 de outubro de 2015.

O despacho, que "produz efeitos imediatos", considera que, tendo a candidatura apresentada pela Portos dos Açores ao Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização sido aprovada a 04 de outubro deste ano, importava "proceder à alteração do mencionado contrato, ajustando o montante da comparticipação da responsabilidade da região autónoma, que passa a ser inferior e a respetiva programação financeira".

A nova alteração do contrato refere que o montante de 3.094.693 euros compreende os estudos, projetos, empreitada e fiscalização da ampliação do cais das Velas, na ilha de São Jorge.

Em 2017, a região terá de transferir para a Porto dos Açores, que realiza a empreitada, 538 mil euros e, em 2018, um valor de 400 mil euros.

Em fevereiro de 2015, a empresa pública Portos dos Açores anunciou a adjudicação da empreitada de prolongamento do cais de Velas, com um custo de cerca de 18 milhões de euros, prazo de execução de dois anos e que previa também a construção de uma gare de passageiros.

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, já destacou a importância deste investimento, que vai servir a população e reforçar a competitividade da economia da ilha de São Jorge.

"Esta obra vem tornar a operação neste porto mais fácil, mais rápida e mais cómoda para os jorgenses e para aqueles que visitam a ilha. Ao permitir que atraquem dois navios em simultâneo, coisa que não acontece atualmente, torna-se muito mais fácil toda a operação neste porto", afirmou Vasco Cordeiro em maio, durante uma deslocação à obra, no âmbito da visita estatutária a São Jorge.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.