Governo transfere 350 mil euros para a academia açoriana

Governo transfere 350 mil euros para a academia açoriana

 

Lusa/AO online   Regional   18 de Set de 2017, 18:40

O Governo dos Açores transferiu verbas no total de 350 mil euros para a academia açoriana compensar os custos de insularidade, considerando que "são as possíveis" e recordando que cabe ao Governo da República o seu financiamento.

"Estas verbas são as possíveis. O entendimento do Governo Regional, e sempre tem sido, é que a grande responsabilidade do financiamento da Universidade dos Açores cabe ao Governo da República. O que se faz na assinatura deste convénio é dar, de facto, um apoio complementar à universidade para exercer as suas atividades normalmente e manter a sua tripolaridade", declarou o secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia.

A Universidade dos Açores possui três polos nas ilhas de São Miguel, Terceira e Faial.

Gui Menezes, que falava aos jornalistas em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, após a assinatura do contrato-programa de apoio à tripolaridade, referiu que as verbas para a academia "não se esgotam aqui", destacando os apoios financeiros para os centros de ciência e investigação, alunos de mestrado e doutoramentos, a par de programas de investigação da qual a academia é a principal beneficiária.

Para Gui Menezes, os apoios financeiros concedidos "são razoáveis e irão continuar" porque a academia é um "pilar da autonomia" dos Açores, a par de um "parceiro privilegiado" do desenvolvimento da região.

O membro do executivo açoriano ressalvou que o valor agora atribuído corresponde a cerca de 44 a 56% (valor que varia) do que são os custos apurados pela academia de tripolaridade, adiantando que devem os custos da insularidade ser assegurados pelo Governo da República.

O secretário regional destacou, também, que a Universidade dos Açores é "muito importante na qualificação dos açorianos e no desenvolvimento da investigação científica na região, "que se projeta" em termos nacionais e internacionais.

O reitor da Universidade dos Açores considerou, apesar de reconhecer o apoio, que este "fica aquém das necessidades" da instituição do ensino superior na sequência dos valores apurados por um estudo desenvolvido pela academia, mas admitiu que é o "financiamento possível, neste momento", aprovado no parlamento regional.

"Esperamos que a Assembleia Legislativa dos Açores, em tempos próximos, possa rever essa mesma posição e aproximar-se mais dos valores devidamente avaliados em conjunto com técnicos da região", declarou João Luís Gaspar.

Segundo o estudo desenvolvido pela Universidade dos Açores, os custos de insularidade (750 mil euros) e da tripolaridade (800 mil) totalizam cerca de 1,55 milhões de euros.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.