Governo sem conhecimento de portugueses entre vítimas


 

Lusa/AO Online   Internacional   22 de Mar de 2016, 08:49

O secretário de Estado das Comunidades, José Luis Carneiro, disse hoje que, até ao momento, não há qualquer confirmação de portugueses entre as vítimas das explosões ocorridos hoje em Bruxelas, no aeroporto e numa estação de metro.

“Neste momento, não há qualquer registo de qualquer português, mas toda a informação é muito insuficiente por força da sucessão dos atentados que têm vindo a ocorrer em vários locais que são de grande movimentação de cidadãos, todavia até agora não há qualquer registo de portugueses nos atentados”, frisou José Luis Carneiro, em declarações à agência Lusa.

Pelo menos 13 pessoas morreram e 35 ficaram feridas nas duas explosões de hoje no aeroporto de Bruxelas, informaram os órgãos de comunicação social belgas

Fontes do ‘belgocontrol’, o organismo que regula a navegação aérea civil na Bélgica e Luxemburgo, informaram que o aeroporto foi encerrado e a maioria dos voos desviados para outros aeroportos da região.

Foi também encerrado o tráfico ferroviário com ligação às instalações aeroportuárias.

Segundo um testemunho citado pela rádio pública RTBF, as explosões no aeroporto tiveram lugar cerca das 08:00 locais (07:00 em Lisboa) perto de uma porta de embarque para os Estados Unidos, onde estavam muitos passageiros. A testemunha descreve “muitas pessoas ensanguentadas”.

A cidade de Bruxelas foi hoje de manhã abalada por quatro explosões, duas no aeroporto e mais duas no metro da capital da Bélgica, que fizeram no total pelo menos 21 mortos e dezenas de feridos.

Ainda são desconhecidas as causas das explosões.

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.