Governo Regional quer saldar dívida às farmácias até ao final de 2012

Governo Regional quer saldar dívida às farmácias até ao final de 2012

 

Lusa/ AO online   Regional   2 de Nov de 2011, 15:48

O Governo Regional dos Açores admitiu que a dívida de oito milhões de euros às farmácias poderá ser saldada até ao final do ano, tendo o secretário regional da Saúde admitido que é um cenário "que pode acontecer".

"Houve uma tranche de meio milhão de euros para as farmácias durante o mês de Outubro e nós pretendemos fazer um pagamento em Novembro de 1,7 milhões de euros e depois, periodicamente, fazer a amortização de um valor fixo", frisou Miguel Correia, para quem a liquidação total da dívida até ao final de 2012 "é um cenário optimista, mas que pode acontecer".

Miguel Correia considerou que esta dívida "não é crítica", quando comparada com a da Madeira, que ascende a 79 milhões de euros, e com a do continente, que atinge 143 milhões de euros.

"Atravessamos uma fase de alguns constrangimentos financeiros e isso passou também pelo acumular de algumas dívidas, nomeadamente em relação às farmácias, mas isso não é crítico no contexto nacional. A Madeira deve cinco vezes mais do que nós e a dívida nacional é 17 vezes maior que a nossa", afirmou.

Miguel Correia salientou ainda que já foi proposta à Associação Nacional de Farmácias "um plano de liquidação da dívida", assegurando que a intenção do executivo regional é "liquidar o mais breve possível os valores que estão em dívida".

A representante da Associação Nacional de Farmácias nos Açores, Jacinta Menezes, revelou hoje que o Serviço Regional de Saúde dos Açores deve cerca de oito milhões de euros às farmácias, considerando que a situação é "incomportável".

"Até junho, a dívida atingia 3,5 milhões de euros, mas de junho até agora passou para oito milhões", afirmou Jacinta Meneses, frisando que "não têm sido feitos os pagamentos e, portanto, a dívida tem estado a aumentar".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.