Governo Regional faz proposta de 7,4 ME por campos de golfe de São Miguel

Governo Regional faz proposta de 7,4 ME por campos de golfe de São Miguel

 

Lusa/AO online   Regional   29 de Mai de 2018, 14:04

O Governo dos Açores revelou esta terça-feira que apresentou uma proposta de 7,4 milhões de euros para comprar os dois campos de golfe de São Miguel nas mãos de uma empresa privada em insolvência, a Verdegolf.

"Com a manutenção [da atividade] dos campos de golfe, garantimos a qualificação da oferta turística e a salvaguarda dos postos de trabalho", vincou o vice-presidente do Governo dos Açores, Sérgio Ávila, que falava aos jornalistas na Calheta, ilha de São Jorge.

A proposta de compra foi noticiada esta manhã pela Antena 1/Açores e Sérgio Ávila, responsável no executivo pela pasta das Finanças, realçou a "mais-valia" da operação, visto os campos - nas Furnas e Batalha - estarem avaliados em 19 milhões de euros.

A oferta "foi aceite pela assembleia de credores" e segue agora o "processo judicial" subsequente, prosseguiu Sérgio Ávila.

O objetivo do Governo dos Açores não é manter no futuro os campos e terrenos, mas sim aliená-los "por um valor que seja significativo e constitua uma mais-valia para a região" ou, em alternativa, "fazer a concessão da sua gestão".

"Apenas quisemos neste momento salvaguardar os postos de trabalho e salvaguardar" os campos como elemento de atratividade turística, insistiu Sérgio Ávila.

O governante falava aos jornalistas no segundo de três dias de visita estatutária à ilha de São Jorge.

Esta manhã, o chefe do executivo açoriano, Vasco Cordeiro, presidiu à cerimónia de lançamento da primeira pedra da empreitada de construção das novas instalações do Museu Francisco Lacerda, na antiga fábrica de conservas Marie d’ Anjou, na Calheta.

Hoje ainda, Vasco Cordeiro desloca-se ao Topo de São Jorge para visitar o novo posto médico desta vila, recentemente reaberto, que "permitirá uma maior proximidade dos cuidados de saúde primários à população".

Segundo o programa divulgado pelo Governo Regional, o segundo dia da visita estatutária a São Jorge termina com a reunião do Conselho do Governo.

Na quarta-feira de manhã Vasco Cordeiro preside à assinatura de um protocolo entre o Governo Regional e a EDA (elétrica açoriana) para a eletrificação da Fajã da Caldeira do Santo Cristo, reserva natural e área ecológica especial, considerada um santuário do 'bodyboard' e 'surf'.

São Jorge tem mais de sete dezenas de fajãs, terrenos planos e férteis ao nível do mar que resultaram da acumulação de detritos na sequência de terramotos ou escoadas lávicas de erupções vulcânicas.

A anterior visita estatutária do executivo foi à ilha do Pico.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.