Governo Regional publica repartição das quotas de goraz para 2018

Governo Regional publica repartição das quotas de goraz para 2018

 

Miguel Bettencourt Mota   Regional   29 de Dez de 2017, 11:12

Das nove ilhas do arquipélago, quatro optaram por pescar goraz ‘para o monte’, nomeadamente Corvo, São Jorge, Pico e Santa Maria, estando sujeitas ao modelo de gestão trimestral de quota, sinaliza o Governo Regional num despacho publicado esta sexta-feira em Jornal Oficial, que estabelece a repartição das quotas para a captura da espécie no arquipélago para 2018

O documento informa ainda que "nas restantes ilhas, a gestão das capturas será feita de forma mista", com algumas embarcações a decidirem pescar ‘para o monte’ e outras a realizarem a gestão individual da quota que lhes foi atribuída.

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, citado por uma nota de imprensa do Governo Regional,  defendeu que “o modelo de gestão trimestral e a repartição por embarcação estão a dar resultados positivos”, elogiando o “papel ativo” que as associações de pesca tiveram na forma de gestão da quota do goraz nas respetivas ilhas.

Gui Menezes salientou que a gestão da quota individual, ou seja, por embarcação, “permite que o armador passe a gerir a sua quota e decida sobre a forma como entende capturar goraz ao longo do ano”.

 “O modelo de gestão individual permite que cada armador seja mais autónomo na forma de gerir o volume potencial de capturas que lhe foi atribuído, optando pela altura do ano em que prefere pescar esta espécie, otimizando o seu rendimento”, salientou ainda.

 A quota atribuída a cada embarcação continua a não poder ultrapassar 2 por cento da possibilidade de pesca anual da Região.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.